Marque uma Consulta

Fale Conosco e Marque sua Consulta

Telefone:
(31) 99941-4140

E-mail:
contato@dramariaalicepsiquiatra.com.br

Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

“TOC” já virou uma expressão comum e muita gente diz ter TOC quando tem alguma mania do tipo verificar várias vezes se trancou o portão ou ajeitar quadros tortos. De fato, atualmente é muito comum ouvir a expressão TOC (sigla para Transtorno Obsessivo-Compulsivo) sendo usada no dia-a-dia das pessoas. Sempre que notamos que alguém é organizado, que gosta das coisas “limpas” ou que checa algumas vezes. se desligou o gás ou fechou a porta de casa é comum que pensemos “essa pessoa deve ter TOC”, ou “é o TOC falando mais alto”.

Antes de detalharmos qual o limite para realizar o diagnóstico ou, ao menos suspeitar que algo está muito intenso, é necessário entendermos o que são Obsessões e Compulsões, que fazem parte da definição de TOC.

Obsessão é um PENSAMENTO
É um pensamento que “invade” nossa mente, sem que consigamos freá-lo. É um pensamento nosso mas involuntário, que muitas vezes não concordamos, e que causa muito incômodo e ansiedade na pessoa. Todos nós podemos ter um pensamento obsessivo em alguns momentos. Um trecho de uma música, as vezes da qual não gostamos, que permanece vindo em nossa mente sem que queiramos, gerando por vezes muita irritação, tem um caráter obsessivo.

A COMPULSÃO, está ligada a um comportamento
É algo que “precisamos” fazer para aliviar um pensamento ou uma sensação ruim. A pessoa tenta, as vezes, controlar a ação, “não fazer”, mas é muito difícil e acabamos cedendo. Da mesma forma, isso também faz parte do nosso cotidiano. Comer um doce, comprar um vestido, arrumar algo que está bagunçado. Todas essas ações podem ter um caráter compulsivo em alguns momentos.